Cepas

Variedades de cepas (cultivar) de uvas utilizadas para a elaboração de vinhos da Lucano

 Cepas de Origem Europeia Vitis vinifera

Moscato Italiano ou Moscato Bianco

moscatobranco 4Moscato, conhecido também como Moscato Italiano ou Moscatel Branco, é uma cepa cuja origem origem provavelmente está na Grécia ou Magna Grécia, pois é uma cepa que pertence a mesma família da Malvasia de Lipari e a Malvasia de Candia. Foi introduzida no Rio Grande do Sul por volta de 1900, foi uma das primeiras castas Vitis viniferas a serem plantadas nos vinhedos gaúchos. Tem cachos e bagos grandes, é utilizada tanto para elaborar vinhos, assim como para consumo in natura. Dessa cepa se obtém um vinho aromático, também utilizada para efetuar cortes com outros tipos de vinhos e é bastante empregada para produzir o Espumante Moscatel (espumante tipo Asti), cada vez mais apreciado no Brasil. E reconhecido no Mundo.

 

 

Merlot

merlot-grapesMerlot, não se tem notícias da região de origem desta cepa. Porém, Sabe-se, porém, que por volta de 1850 era cultivada no Sudoeste da França, na região do Medoc. Foi expandida para outras regiões da França e depois para muitos países do mundo como Itália que é, atualmente, um dos maiores produtores de uva Merlot Outros países em que se produz uva Merlot ,são Estados Unidos, México, Bulgária, Romênia, Hungria, Eslovênia, Chile, Uruguai, Argentina. A uva Merlot foi introduzida no Brasil por volta de 1900,no Rio Grande do Sul, e cultivada por vinicultores pioneiros no plantio de cepas viti-viniferas em pequena escala. A partir de 1970, porém, ocorreu um significativo aumento no cultivo da Merlot na Serra Gaúcha e atualmente, em todo o estado, nas novas regiões vitícolas. O vinho de uva Merlot é produzido como vinho varietal, ou utilizado para cortes com vinhos de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. Devemos observar que a Merlot e a Cabernet Franc é que deram início a produção de vinhos finos varietais no Brasil. As características do vinho elaborado com a uva Merlot é rico em cor, tem boa estrutura em taninos, frutado, bouquet  agradável e sabor aveludado, persistência aromática, pode ser consumido jovem, mas também, submetido ao envelhecimento, tornando-se mais macio.

 

Cabernet Sauvignon

Cabernet_SauvignonCabernet Sauvignon, cepa originária da região de Bourdeaux, Sudoeste da França. É tida como a mais nobre cultivar de uva para elaboração de vinhos tintos. Os famosos vinhos da região de Bourdeaux empregam cerca de 70% do volume desta uva e o restante de Merlot. A partir da região de Bourdeaux, foi difundida para outras regiões da França e do mundo. Entre os maiores produtores estão Itália, Espanha, Grécia, Eslovênia, Hungria, Romênia, Rússia, Estados  Unidos, Chile, México, Argentina, África do Sul e Austrália. Segundo consta em arquivos, a Cabernet Sauvignon foi introduzida inicialmente no Rio Grande do Sul, por volta de 1921. Foram feitas várias tentativas para implantar o cultivo desta cepa na Serra Gaúcha, principalmente nas décadas de 1930 e 1940. Nesta época, a Estação Experimental de Caxias do Sul produzia e distribuía mudas desta cepa aos viticultores da região, mas só a partir da década de 1980 é que se iniciou o cultivo intensivo no Rio Grande do Sul. Atualmente é a vinífera tinta que mais se utiliza na formação e implantação de novos vinhedos. O vinho elaborado com a Cabernet Sauvignon é rico em cor e tanino, requer um bom período de amadurecimento para ser degustado. com o envelhecimento ocorre uma evolução de aroma e bouquet. Esta cepa é utilizada principalmente para elaboração de vinho varietal, mas também para vinhos de assemblage.

Tannat

Trincadeira grapes of Herdade do Esporao, Reguengos de Monsaraz, Portugal. [Alentejo]

Tannat, cultivar originária do sudoeste da França, região de Madiran, onde se encontra a maior área de cultivo, daí difundiu-se para várias regiões vitícolas do mundo, é a principal cultivar vinífera do Uruguai. No Brasil foi difundida recentemente, final da década de 1980 e, atualmente, vem sendo bastante ampliada a sua área de cultivo no Rio Grande do Sul. Normalmente a uva Tannat atinge teores elevados de açúcar, originando vinho tânico, com coloração intensa, acidez um pouco elevada, de boa estrutura e de corpo. Seu vinho requer envelhecimento. O vinho de uva Tannat é produzido como varietal e também é empregado para cortes com vinhos tais como Merlot, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon.

 

Cepas de Origem Americana  – Vitis labrusca ou híbridas

 

Isabel

IsabelIsabel, cultivar de Vitis labrusca, alguns pesquisadores consideram-na uma híbrida natural labrusca-vinífera. Segundo  consta, por volta de 1800 originou-se de semente no estado da Carolina do Sul, Estados Unidos da América e foi levada para o norte dos Estados Unidos por Isabella Gibbs e, nesta região, foi difundida por William Prince que a denominou Isabella em homenagem a senhora Gibbs. Por volta de 1820, foi levada para a Europa, entre 1830 e 1840, foi introduzida em São Paulo e, logo após, no Rio Grande do Sul por Thomas Maister. Espalhou-se por todas as regiões vitícolas do país e foi a principal cepa cultivada no Brasil, servindo de base para o desenvolvimento da viticultura do país. A uva hoje é utilizada para a elaboração de vinhos de mesa, suco de uva, vinagre e para destilados, também é utilizada para elaborar vinhos compostos. É, ainda, utilizada para o consumo ­in natura e para a fabricação de geleias.

 

Bordô

BordôBordo ou Ives ou Ives Seedling, cultivar de Vitis Labrusca, selecionada por Henry Ives em 1840, Ohio, Estados Unidos da América, conhecida ainda como Terci ou Folha de Figo. Foi trazida de Portugal por volta de 1904 para o Rio Grande do Sul e, posteriormente, levada para Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná. A uva Bordô, devido ao teor de matéria corante em sua casca, é usada para elaborar suco de uva e vinho, utilizada, ainda, para corte com vinhos a base de uva Isabel ou de Concord, pois estes isoladamente não têm muita cor.

 

 

Cave

cave

Os vinhos que amadurecem em toneis de grappia  e barris de carvalho, após o tempo adequado de cave 2envelhecimento, são engarrafados. Em seguida, em nossa cave, na penumbra, isolados de ruídos, numa temperatura natural e constante, cerca de 17 ºC, o vinho prossegue o seu processo de envelhecimento para a evolução de seus aromas, para a obtenção de seu “bouquet”. Isto só ocorre quando o vinho se submete ao amadurecimento em garrafas.

O período de envelhecimento é definido com o tipo de vinho, através de degustações  periódicas para observar a evolução de cada vinho.